Arquivo da tag: Beto Richa

Curitiba tem a rua mais cara do mundo: R$ 19 milhões o km


Quem assegura é o ex-prefeito e pré-candidato à prefeitura, Rafael Greca, para quem a Linha Verde também pode ser conhecida como Lesma Verde.

Questionado sobre os frequentes congestionamentos enfrentados por motoristas na Linha Verde, o ex-prefeito de Curitiba, Rafael Greca, fez duras críticas ao empreendimento de mobilidade urbana, parcialmente inaugurado na gestão de Beto Richa.

Segundo Greca, a Linha Verde é a “rua mais cara do mundo”, com um custo estimado em R$ 380 milhões. Cada quilômetro pavimentado (20 km previstos no projeto inicial), de acordo com o peemedebista, tem o custo de R$ 19 milhões para os cofres do município.

“A Prefeitura, na gestão de Richa e de Ducci, consumiu todos os recursos programados para a Linha Verde, a ponto de o prefeito Luciano Ducci, viajar para Brasília, para pedir mais recursos de empréstimos federais para o senador Roberto Requião”, frisou.

Greca informou ainda que dos 20 quilômetros prometidos de pista, apenas nove quilômetros foram pavimentados. E, segundo ele, ainda faltam 15 trincheiras para serem construídas, conforme o projeto original.

Rafael Greca atribui à paralisação do trânsito, nesse trecho da pista, pelo fato da prefeitura ainda não ter construído as transposições necessárias, nem as trincheiras previstas, ao longo da rodovia.

É bom lembrar que surgiu nesta semana a informação de que a Linha Verde – ou Lesma Verde -, obra que reelegeu Beto Richa em 2008, teve em sua construção a participação da Delta Construção, do “empresário” Fernando Cavendish, envolvido com a máfia de Carlinhos Cachoeira, alvo de investigação de CPI no Congresso Nacional.

Etiquetado , , , , ,

“Xoque de Jestão” tucano no ensino superior é o sucateamento de universidades públicas


por Luiz Modesto, via Folha de Maringá

Gestores da Universidade Estadual de Maringá estão preocupados depois que o governo estadual do Paraná divulgou o orçamento para 2012. O que se discute nos corredores da reitoria da UEM é a redução da verba destinada ao custeio da instituição no ano que vem.

Quando Beto Richa assumiu o Palácio das Araucárias a previsão de gastos com manutenção da UEM era de aproximadamente 22 milhões, sendo que, com a desculpa de que os cofres públicos não comportariam tal repasse, o tucano encaminhou para a universidade 16 milhões.

Para o ano de 2012 a Assembléia Legislativa do Paraná aprovou o repasse de 12 milhões para o custeio da UEM, 10 milhões a menos que o que havia sido orçado na passagem de 2009 para 2010.

A verba de custeio é aplicada na manutenção dos campi, transporte de acadêmicos e docentes para as extensões, algumas bolsas oferecidas a alunos carentes e até para a aquisição de itens de necessidade básica para o funcionamento da instituição, como papel higiênico e detergente.

A UEM foi considerada a 1ª no ranking das universidades paranaenses pelo Webometrics Ranking Web of World Universities, elaborado pelo Conselho Superior de Investigações Científicas – CSIC/Espanha, a 18ª entre as brasileiras, e a 40ª melhor da América Latina.

Docentes, técnicos e acadêmicos temem que esta postura do atual governador do Paraná tenha como objetivo sucatear ainda mais a instituição, criando deliberadamente a necessidade de medidas como a que Richa tomou com o sistema de saúde paranaense, que recebeu carta branca da bancada aliada ao tucano para terceirização.

Etiquetado , ,

Lerner Business School


Curta o blog no facebook

Aula do dia: PPP – Plano de Privatização do Paraná ( ou ainda Paraná Pede Piedade, via Meg Thai)

Etiquetado , , , ,

A Grande Famiglia Curitiboca


Do sempre excelente Blog Lado B  

Família unida, até que um escândalo a separe… pelo menos, é o que parece. Logo se abafa tudo e, com a tranquilidade de volta ao lar, a família se reúne à mesa para saborear uma bela de uma pizza!

Continuar lendo

Etiquetado , , , , ,

Curitiba: A capital do nepotismo


A sempre competente equipe de marqueteiros da prefeitura de Curitiba adora criar um título para a cidade. E não é de hoje, isso vem desde que esse mesmo grupo comanda a cidade (cerca de duas décadas e meia). De “Capital ecológica”, passando por “Capital da Cultura”, “Cidade Sorriso”, “Capital Social”, “Cidade da Gente”, e agora parece que estão querendo criar o “Capital da Educação”. Veja a seguir alguns logotipos das administrações municipais, e ao final a minha sugestão para os próximos quatro anos.

De “Capital Ecológica”…
…a “capital do nepotismo”Coerente, não acham? Afinal é uma cidade onde a esposa do prefeito cuida da área social, o filho do governador é secretário (?) de esporte, a mulher do presidente da câmara municipal tem um contrato de R$30 milhões com a própria câmara, e o sogro e a sogra do mesmo presidente da câmara também tem cargos comissionados. Não esquecendo que Curitiba também é a capital que sedia o governo onde a esposa e o irmão do governador são super-secretários, e a Assembléia Legislativa do Paraná, onde alguns deputados tiveram e tem filhos empregados, que chegam a ganhar mais do que o próprio pai!. Segundo o governador, em relação a sua esposa, não há problemas pois ela é rica. Ah, e o antigo governador (opositor do atual) também tinha parentes como secretários e superintendentes.

Etiquetado , , , ,

Blogosfera e liberdade de opinião sob ataque no Paraná


Curta o blog no facebook

Desde meados do ano passado, a blogosfera paranaense vem sofrendo sucessivos ataques de autoridades que não concordam com a livre expressão de ideias e opiniões contrárias. Acabou 2010, acabaram as eleições, mas não a ameaça à liberdade de expressão na internet paranaense.

O caso mais conhecido é do blogueiro Esmael Morais, que teve o blog tirado do ar por cinco vezes, a penúltima com o aval do judiciário paranaense, o site www.esmaelmorais.com.br ficou fora do ar por 75 dias. Esta semana, após posts chamando o Procurador/Censurador-Geral do Estado, Ivan Bolinha, de “Ivan Censurinha” o blog inesperadamente saiu do ar novamente.

Esmael voltou ao ar, mas continua censurado, pois não fazer qualquer crítica ao governador Beto Richa (PSDB). Está censurado previamente, o que é inconstitucional.

Continuar lendo

Etiquetado , , , ,

O tempo passa, o tempo voa, e o nepotismo no Paraná continua numa boa!


Do Blog do Tarso

Sobre Fernanda Richa ser a Super-Secretária da Família e Desenvolvimento Social do Estado do Paraná, com vários cargos comissionados adicionais e acúmulo de poder, ontem o Governador Carlos Alberto Richa (PSDB) foi ríspido ao questionar: “qual é o problema de ser minha esposa?”. Para ele “nepotismo para mim é você arrumar um emprego público para um parente seu ter remuneração, para poder viver, e não é o caso da minha mulher que todos sabem que ela tem posses, tem um bom patrimônio, ela cuida da área social porque gosta”. A entrevista foi divulgada no Jornal da Massa, na Rede Massa (SBT).

Fernanda Richa é herdeira do conglomerado Bamerindus.

Com pobre é nepotismo, com rico é caridade!

Veja o vídeo:

Etiquetado , , , , ,

Super-Secretarias do Super-Nepotista. É o super “xoque de jestão”


Com apenas seis votos contrários, a Assembléia Legislativa do Feudo do Paraná aprovou a criação de duas supersecretarias, que abrigarão familiares do governador Beto Richa. A primeira dama Fernanda Richa ficará com a Super Secretaria da Família (opa! e que super família hein!), e o irmão do governador Pepe Richa, será o Super Secretário de Infra-estrutura e Logística. Juntas as duas secretarias podem ter 80% do investimento do estado.

É a institucionalização do feudo no Paraná.

E passando como um trator no debate político no legislativo, a base governista aprova sem dar um piu, tudo o que o governo manda. Nada os impedirá, por exemplo, de privatizar empresas públicas. Afinal a palavra do governador Carlos Alberto, aquela registrada em cartório em 2008 e 2010 parece não valer nada, e aqueles deputados eleitos para serem oposição, em especial os do PMDB, parecem ter sentado no colo do governador.

Paraná cria duas supersecretarias para irmão e mulher do governador Beto Richa

Do UOL

O super governo do super nepotista, com super secretarias para familiares. É o super "xoque de jestão"

O super governo do super nepotista, com super secretarias para familiares. É o super "xoque de jestão"

A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou, nesta terça-feira (21), projeto de reforma administrativa do governador Beto Richa (PSDB) que criou as secretarias de Infraestrutura e Logística e de Família e Desenvolvimento Social.

As novas pastas terão no comando, respectivamente, o irmão, José “Pepe” Richa Filho, e a mulher do governador, Fernanda Richa. Ambos controlarão de seus gabinetes as transferências federais do PAC e do programa Bolsa Família.

A reforma aprovada pelos deputados também criou 295 novos cargos comissionados que custarão, em salários, R$ 8,6 milhões por ano aos contribuintes paranaenses.

Cada novo cargo terá um custo médio de R$ 2.429. A reforma contraria o discurso de campanha do então candidato Beto Richa em 2010, que criticou o nepotismo no governo do ex-governador Roberto Requião (PMDB) e o abuso dos cargos em comissão.

A Secretaria de Infraestrutura e Logística assume as funções de duas secretarias extintas, a de Transportes e a de Obras. A pasta da Família e Desenvolvimento Social passa a acumular funções que eram de três secretarias, as da Criança e Juventude, do Trabalho e da Justiça.

Com a reforma, a Secretaria da Família terá 127 cargos em comissão. A pasta ainda terá mais 32 cargos em comissão vindos da Secretaria do Trabalho, em função da transferência do setor de promoção social para a secretaria de Fernanda Richa.

Com os cargos que já estavam à disposição da renomeada Secretaria da Criança, a primeira-dama controlará 212 servidores em comissão. A aprovação dos projetos também cria outros 118 cargos comissionados para a Procuradoria Geral do Estado; 28 para a Secretaria da Justiça e 22 para a Secretaria do Trabalho.

Oposição

O projeto foi aprovado pela maioria dos deputados estaduais, com apenas seis votos contrários. A maioria da bancada do PMDB, partido do ex-governador Requião que em tese seria de oposição, também votou pela aprovação dos projetos.

A bancada de oposição criticou as mudanças, alegando concentração excessiva de poderes em duas pastas. Para os ddeputados oposicionistas, as supersecretarias vão concentrar 80% da capacidade de investimento do Estado. Segundo o líder da oposição, deputado Enio Verri (PT), a reforma é um retrocesso. “Não estamos discutindo o modelo de gestão, o que foi aprovado é um retrocesso político”, disse.

Para o deputado Tadeu Veneri (PT), a nova estrutura concentra excessivos poderes em membros da família Richa. “Uma única secretaria vai receber todos os recursos do PAC, e a outra, todos os recursos dos programas sociais. E os dois secretários são o irmão e a mulher do governador”, disse Veneri.

A nova Secretaria de Infraestrutura terá 1,52% da receita de investimentos do Estado, o equivalente a R$ 358 milhões em 2011. A Secretaria da Família terá R$ 204 milhões em investimentos, 0,87% da receita de investimentos.

Governistas

“O deputado Verri foi secretário do Planejamento e é economista, mas sua matemática está equivocada. É uma informação distorcida”, disse o líder do governo, Ademar Traiano (PSDB).

Quanto ao nepotismo, Traiano comparou a participação familiar no governo Richa com a que ocorreu na gestão do ex-governador Roberto Requião (PMDB). “Nunca critiquei a ex-primeira dama ou o secretário Maurício Requião. Diferente do Eduardo Requião (ex-administrador do Porto de Paranaguá), que envergonhava o Estado”, disse.

Etiquetado , , , , ,

O blogueiro Esmael e a lição de Rousseau


Por Júlio Carignano do blog Sitio Coletivo

Esmael censurado com o aval da justiça.

Às vésperas do 40º dia de censura de seu sítio na internet, o blogueiro Esmael Morais ganhou voz por meio de uma rede solidária de blogs, portais, jornais e ferramentas como twitter e facebook, que reproduzirão sua coluna. São mais de 400 páginas, todas contrárias a ação orquestrada a pedido do governador Beto Richa, que tirou do ar (pela 5ª vez) a página: http://esmaelmorais.com.br/.

Muitos devem conhecer a saga desse blogueiro dos pinheirais, considerado pelo tucano um de seus “inimigos públicos”. Só esse fato já me soa estranho; um governador de um Estado tão importante, considerado o “melhor prefeito das galáxias”, preocupado com um blog, justo um blog, ferramenta por vezes ignorada e desacreditada por uma série de políticos – que ainda acreditam que a liberdade de expressão se reflete em sua essência na mídia tradicional, sua eterna aliada comercial e editorial.

Incomodado com a exposição de uma série de denúncias que vão desde o enterrado caso “Betogate” em sua reeleição na capital até o impedimento da divulgação de uma série de pesquisas eleitorais na disputa ao Governo do Estado, o tucano apelou à nossa Justiça, que investiu e interviu contra a liberdade de expressão.

Dentro desse cenário, um ponto em especial chamou minha atenção. Parafraseando Luther King: “o silêncio de alguns bons”. Foram centenas de contrários à ação – prova disso é a reprodução em massa da coluna do blogueiro a partir dessa segunda-feira – porém percebi que muitos colegas da imprensa tradicional, assessores políticos e até mesmo nossa entidade representativa de classe (a qual pertenço) não deram a devida importância a situação como deram a outros casos de ferimento da liberdade de expressão (de não menos gravidade por sinal).

A censura ao blogueiro foi por vezes minimizada e descredibilitada, talvez pelo personagem central ser o manager do Estado, tão querido da mídia tradicional (nós aqui do velho oeste que o diga). Imagino a reação se o blogueiro fosse outro, ou melhor, se o manager fosse alguma persona non grata da mídia. Talvez egos seriam feridos com maior facilidade e o “corporativismo apaixonado de classe voltaria a cena”.

Não se trata de gostar ou não do blogueiro Esmael (o qual não conheço pessoalmente), trata-se de ir contra a ação política, à arbitrariedades que atentem contra a liberdade de expressão protagonizada por um representante de voto popular, seja qual sigla ou cargo ele carregue.

Beto tentou calar Esmael, mas o feitiço se voltou. Nosso manager deu margem para sua voz ser replicada por centenas em uma rede solidária. Será que todos esses reprodutores sofrerão intervenção da Justiça ou será que, enfim, alguns políticos aprenderão a lição de Rousseau: “posso não concordar com uma palavra que dizes, mas defenderei até a morte, o direito de dizê-la”.

Etiquetado , , , , , ,

Em Curitiba tudo pra família! Mas para a famiglia do atual, ou do anterior?


Recebi um e-mail do amigo Sergio Bertoni, com uma foto de um painél com a nova campanha da prefeitura de Curitiba, como o mote “Em Curitiba, tudo é pra família!.). Sergio no e-mail:

Em Curitiba tudo pra famiglia!
Em Curitiba tudo pra famiglia!

“Curitiba esta tomada por cartazes de uma propaganda política que considero honesta e sincera como nunca dantes nesta cidade.
“Em Curitiba tudo pra familia”
Que lindo! que honesto! que maravilhoso!
Apenas pergunto: pra famiglia de quem? do atual ou do anterior??
E aí?, Tuda pra qual família? A resposta fica com você (e)leitor.
Eu não poderia deixar de dar meu pitaco de futuro publicitário, deixo aqui minhas sugestões para que a campanha da prefeitura fique ainda mais honesta!.

Secretaria do Não Sabemos o que Faz para o Marcelinho.
Secretaria do Não Sabemos o que Faz para o Marcelinho.
Presidência da FUCUCU para a tia da esposa.
Presidência da FUCUCU para a tia da esposa.
E pros velhos amigos também né!
E pros velhos amigos também né!
Etiquetado , , ,

Beto falando que vai acabar com os radares


Dá série “Vale a pena ver de novo”, com contibuição de Thea Tavares do Blog Lado B

Vale a pena relembrar: Beto falando que acabaria com os radares… E você acreditou?
 

O que mudou? O radar? O Beto? Ou o nariz de palhaço pregado no rosto do eleitor da Capital?

Melhor que esta, só aquela outra em que ele disse que, uma vez reeleito prefeito de Curitiba em 2008, cumpriria o mandato integralmente. Nem Pinóquio mentiria com tamanha cara de pau… tsc, tsc.

Veja a reportagem do Fantastico sobre a máfia dos radares…

Ainda em Curitiba, o esquema se repete com a Consilux, que tem radares na capital paranaense e em São Paulo. Quem negocia é o diretor comercial, Heterley Richter Júnior. Ele promete o edital já pronto. A propina oferecida pela Consilux: 5%. O diretor da Consilux enviou a cópia do edital pela internet.

E será que todos os motoristas são iguais perante os radares? A resposta é não. É possível anular multas de apadrinhados políticos, amigos, parentes.

Perguntado se existe alguma maneira de livrar um cara desses da multa, o diretor comercial da Consilux assegura: “Tem. Você têm”. E confessa: a Consilux já anulou multas em Curitiba. Segundo ele, ninguém descobriu.”

Isso te lembra algum acidente? (ops, melhor se calar…)

Etiquetado , , ,
%d blogueiros gostam disto: