Arquivo da categoria: Politica

A primeira investigação sobre a imprensa na história do Brasil


Por Eduardo Guimarães, no Blog da Cidadania*

CPI do Cachoeira, CPI da empreiteira Delta, CPI do Agnelo… A mídia passou dias e dias construindo versões sobre o foco que terá a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que ela mesma disse que não sairia porque, pasme-se, “o governo” teria “medo” da investigação.

As ameaças dos meios de comunicação de inverterem o foco da CPMI e de jogá-lo contra os partidos da base aliada e contra o governo Dilma de fato surtiram algum efeito. Parlamentares de todos os partidos se preocuparam. Mas a preocupação decorreu da campanha midiática. Ponto.

Todavia, essa investigação tem tanta chance de se voltar para a relação da Veja com o esquema Cachoeira quanto contra qualquer outro alvo.

Jornalistas de alguns grandes meios de comunicação, sobretudo os da Folha de São Paulo, começaram a tocar no assunto como este blog previu que fariam. Ao tratarem das relações da Veja com Cachoeira, dizem o óbvio: criminosos podem, sim, ser fontes da imprensa.

Alguns desses jornalistas reconhecem que tiveram contato com Cachoeira e explicam que foram contatos fortuitos, o que os torna explicáveis. Agora, no caso da Veja, não. São CENTENAS de ligações e sabe-se lá quantos encontros presenciais.

Quando um jornalista fala com uma fonte criminosa uma vez, cinco vezes, dez vezes, é uma coisa. Quando fala CENTENAS de vezes, é casamento.

Eis, aí, o potencial da CPMI que transpareceu da clara resposta que, ao aprová-la maciçamente, o Congresso deu a uma imprensa que dizia que o Poder Legislativo abafaria o caso. E esse potencial é o de, pela primeira vez na história, a imprensa sentar-se no banco dos réus.

Uma fonte muitíssimo bem informada me diz que anda por volta de mais de duas centenas de parlamentares o contingente deles que tem a imprensa atravessada na garganta. E claro que dirão que isso ocorre porque são todos corruptos que temem o trabalho da imprensa livre, blábláblá.

O fato, porém, é o de que as gravações da Operação Monte Carlo revelam que ao menos no caso da Veja não se trataram de relações fortuitas com uma fonte, mas de um crime continuado.

Não há mera relação entre imprensa e uma fonte que possa assim ser caracterizada diante da descoberta de que aquele veículo falava várias vezes por semana, durante anos, com um criminoso, e de que a quadrilha desse criminoso deu TODAS as matérias que o veículo publicou contra o PT. Continuar lendo

Etiquetado , , , , , , , ,

Jair Bolsonaro destila sua bestialidade em rede nacional


"Oi, cumpadi! Vai cumê uma galinhazinha?". "Não, já comi! Agora vô punhá ela di vorta no Pgalinhêro!"

No mínimo triste e lamentável a participação do deputado federal – além de babaca, parasita e psicopata – Jair Bolsonaro, no CQC de ontem. Antes do término do quadro, o tamanho da minha perplexidade era do tamanho da minha indignação. O parlamentar conseguiu, em 15 minutos, mostrar a que veio, destilando todo e qualquer tipo de preconceito e de intolerância. Mostrou e confirmou o que todos já sabiam: que sua filosofia se manifesta em sintonia fina às ideias conservadoras, neoliberais e imperialistas. Dizer que na ditadura brasileira não foi disparado um único tiro é atravessar todas as fronteiras da burrice e desrespeitar os familiares daqueles que foram fuzilados por um dos episódios mais atrozes de nossa história.

Pelas risadas fora de contexto, declarações absurdas e desinformação histórica, acredito, cegamente, que o nobre deputado deveria se submeter a um exame clínico psiquiátrico.

Triste, absurdo e beirando à loucura. Um ser insano, preconceituoso e que admitiu em horário nobre ter “comido” galinhas, no pior sentido possível. É esse tipo de gente que anda frequentando a política nacional. É esse tipo de caráter que se vale da imunidade parlamentar e aproveita o microfone livre – custeado com o dinheiro dos nossos impostos – para destilar preconceitos, ódios e bestialidades de todo gênero.

(Por Edson Rimonatto no Blog Lado B)

Siga o blog Rodopiou no twitter e no facebook

Etiquetado , , , ,

UDN, ops, PSDB


Etiquetado , , , ,

PSDB ou assessor do SBT? O escândalo do Vivaleite


Coronelismo a moda paulista: Cidadãos dizem ter passado documentos para a filiação ao PSDB em troca de um programa do governo paulista que distribui leite.

Imaginem quantos minutos o Jornal Nacional dedicaria ao tema para uma reportagem apontando que o PT havia vinculado filiações ao Bolsa Família. Ou imagine quantos discursos o tema renderia ao sempre atento senador Álvaro Dias, o único veemente opositor que como não tinha que disputar a reeleição em 2010 conseguiu continuar no Senado. Outros, como Mão Santa, Heráclito Fortes e Arthur Virgilio, não tiveram a mesma sorte. Também imagine se isso não seria a pedra de toque dos comentários de zelosos colunistas da moral pública que atuam em veículos tradicionais. Mas nada disso vai acontecer. A reportagem-denúncia de ontem no Estadão, já virou pó no noticiário de hoje.

E olha que a reportagem tem elementos bastante constrangedores, como o de uma senhora quase cega que cotejada com a pergunta se era filiada ao PSDB, respondeu: assessora do SBT?
Leia este trecho:
A senhora é filiada ao partido?
Não entendo o que é.
A senhora é filiada ao PSDB?
Auxiliar do SBT?
É militante do PSDB, do partido?
Não sou…
O nome da senhora consta de uma lista de filiados. A senhora nunca preencheu documentos para se inscrever em um partido político?
Não, nunca preenchi nenhum documento. Inclusive tenho deficiência visual. Sou especial pelo problema meu, não dá para eu ler nada. Perdi a visão total num olho num acidente e tenho apenas 20% em outro.
Alguém lhe pediu o título de eleitor?
Uma vez me pediram, mas não lembro pra que era.
A senhora está em algum cadastro do governo?
Eu tenho o Bolsa Família. E também recebo o leite para o meu neto.
A assimetria da mídia na cobertura política quando trata de “mal feitos” do PSDB e de partidos como o PT, PCdoB, PDT ou PSB é algo que beira o ridículo. Não dar mole para os partidos de centro-esquerda não é um problema. A questão é tratar os erros dos partidos de centro-direita com tanta tolerância.

Renato Rovai

No SpressoSP por indicação do escelente ContextoLivre

Etiquetado , , , , , ,

Capas da Veja que amaríamos. E que nunca vão sair.


Do Facebook do Antonio O. Filho

Segundo o amigo Ricardo Macedo é mais fácil o Vaticano declarar falência e, o fim das religiões no mundo inteiro, do que o folhetim Veja publicar uma capa parecida com essa.

Clique aqui para ver outra capa da Veja que você não vai ver.

 

 

Etiquetado , , , , , , ,

O amor pode ser revolucionário #OccupyLove


Surrupiado do excelente blog #Tecedora
Deu no MoveOn.org | Versão de Sergio Pecci | Edição de Denise Queiroz

___________________

Este vídeo é parte de um documentário que está sendo produzido por pessoas envolvidas com o #OccupyWallStreet, na intenção de responder a seguinte pergunta: as crises econômica e ecológica que estamos enfrentando podem ser uma grande história de amor?

Assista o vídeo e, se o inglês estiver meio enferrujado, leia abaixo a versão.

Esse movimento não é sobre os 99% derrotarem o 1%, ou sobre inverter a pirâmide.
O que nós queremos é criar um mundo que seja tão bom quanto nossos corações nos digam que é possível, um mundo que seja bom para todos. Um mundo saudável, um mundo de paz.

Hoje não podemos simplesmente dizer que queremos um mundo de paz. As demandas têm que ser específicas. Qualquer coisa que as pessoas desejem articular só pode ser feita na linguagem do atual discurso político. E todo esse discurso já é muito pequeno. Ao fazer demandas específicas é como se o movimento se reduzisse e perdesse a sua alma. Esse é o paradoxo. Na verdade o movimento entende isso. O sistema não está funcionando sequer para o 1% mais rico…

Se você fosse um CEO estaria fazendo as mesmas escolhas que eles fazem. As instituições têm sua própria lógica. A vida é muito triste e isolada no topo, e todas as bugigangas dos ricos são um tipo de compensação falsificada pela perda do que é realmente importante; pela perda do sentido de comunidade, de comunhão e de conexão e; pela perda de intimidade e de sentido.

Todos querem uma vida que tenha sentido, e hoje vivemos uma economia do dinheiro. Nós realmente não dependemos dos presentes de quem quer que seja, mas nós compramos tudo. Mais do que isso, não precisamos de ninguém, pois quem quer que tenha cultivado meus alimentos, feito minhas roupas, ou construído minha casa, bem… se eles morrerem, eu me afastar, ou se eles não gostarem de mim, está tudo bem. Eu posso pagar outra pessoa para fazer isso.

(Pintura de John Vaz)

É realmente difícil estabelecer uma comunidade, quando o subjacente diz que não precisamos uns dos outros. As pessoas se encontram e confraternizam, mas o consumo coletivo não cria intimidade: só a criatividade coletiva é que cria intimidade e conexão.

Temos esses dons que são importantes. Assim como qualquer espécie tem uma importante contribuição a dar ao ecossistema, e a extinção de qualquer espécie é ofensiva a todos, o mesmo é verdadeiro para cada um de nós – que cada um tem uma contribuição a dar- e por um longo tempo fomos induzidos a acreditar que é loucura viver para compartilhar.

Mas penso que agora, mais e mais pessoas estão acordando para a realidade de que estamos aqui sim para compartilhar – e despertando para esse desejo, e para o fato de que do outro jeito não funciona. E quanto mais vemos que mais e mais pessoas pensam o mesmo, nos damos conta de que isso não é loucura. Isso é Viver! E assim nos damos conta de que nosso racional não têm mais que lutar contra a lógica do coração.

Essa mudança de consciência que inspira tais coisas é universal em todos… 99% e 1%, e está despertando em diferentes pessoas de diversas maneiras.

Amor é sentir a conexão com outros seres.

Um economista diz que mais para você é menos para mim, mas o amante sabe que mais pra você é mais para mim também. Se você ama uma pessoa, a felicidade dela é a sua felicidade. A dor dela é sua dor. Sua sensibilidade se expande para incluir outros seres. Isso é amor! Amor é a expansão do ser para incluir o outro, e esse é outro tipo de revolução. Não existe inimigo para se combater. Não existe outro nessa revolução. Todos têm um chamado único, e é tempo de ouvir esse chamado, esse é o futuro. É hora de nos prepararmos e ajudar para que isso se torne realidade.

Etiquetado ,

Deputados paranaenses que assinaram a #CPIdaPrivataria


Parabéns aos deputados paranaenses que assinaram o requerimento do dep. Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) para a criação da CPI da Privataria que vai investigar as falcatruas nas privatizações, denúncias contidas no livro mais polêmico do ano:  A Privataria Tucana.

Ângelo Vanhoni PT
André Vargas PT
Assis do Couto PT
Cida Borghetti PP
Dr. Rosinha PT
Fernando Francischini PSDB
Fernando Giacobo PR
Osmar Serraglio PMDB
Rubens Bueno PPS
Sandro Alex PPS

Um parabéns em especial aos deputados da oposição que também assinaram o requerimento.

Etiquetado ,

Fabio Campana recebia dinheiro ilegal e era fantasma da Assembléia Legislativa do Paraná


Curta o blog no facebook

Para quem não conhece, Fábio Campana – Ou Campanha, devido aos “serviços” que presta a todos os governos, independente de partidos, desde que eu nasci –  é uma espécie de Augusto Nunes das Araucárias. Um pouco menos rancoroso e bem mais vendido. Desde que eu me conheço por gente ele é governo. Governo desde que esse o $atisfaça é claro. Pois bem, agora a tarde o sempre combatente e atuante  deputado federal Dr. Rosinha (PT-PR) postou em seu Facebook a denúncia de que o ilustre jornalista(?) é dono de uma empresa que tinha contratados ilegais com a Assembléia Legislativa do Paraná. Ilegais pois ao mesmo tempo ele fazia parte, ao menos formalmente, do quadro de servidores efetivos do Legislativo paranaense. Amanhã (21) o mandato de Dr. Rosinha encaminhará denúncia ao Ministério Público.

Ser sujo no meio destes “limpos” é questão de vergonha na cara.

Confira abaixo a notícia retirada do site do deputado Dr. Rosinha

Dr. Rosinha denuncia gasto ilegal em publicidade da Assembleia Legislativa do Paraná

O deputado federal Dr. Rosinha (PT-PR) denunciou nesta terça-feira (20) a ocorrência de gastos ilegais em publicidade pela Assembleia Legislativa do Paraná.

Dr. Rosinha teve acesso a uma minuta de contrato firmado em meados de 2009 entre a Assembleia e a empresa Editora Cabeza de Vaca Ltda, de propriedade do jornalista Luiz Fábio Campana.

Promovida na modalidade carta-convite, a licitação permitiu o contrato entre a empresa de Campana e a Assembleia por um valor total de R$ 75 mil, entre abril e dezembro de 2009. Objeto do contrato: “divulgar materiais de interesse desta Assembleia Legislativa”.

A contratação da empresa de Campana foi ilegal porque ele faz parte, ao menos formalmente, do quadro de servidores efetivos do Legislativo paranaense.

Em seu artigo 9º, a lei federal 8.666, de 1993, proíbe a participação em qualquer processo licitatório de servidores do órgão responsável pela sua realização. “A contratação da empresa de Campana é um ato de improbidade administrativa. Fere os princípios de legalidade, moralidade e impessoalidade”, avalia Dr. Rosinha. “Permite o favoritismo, o acesso a informações privilegiadas. Esse é um caso que lembra, e muito, o escândalo Derosso.”

Em 2009, a Assembleia Legislativa do Paraná era presidida pelo deputado estadual Nelson Justus (DEM), hoje presidente da Comissão de Constituição e Justiça.

A minuta do contrato denunciado por Dr. Rosinha foi publicada na edição de 6 de maio de 2009 do “Jornal do Estado”. Na mesma página, outras duas minutas, relativas a contratos similares, também foram publicadas.

Com idêntico objeto (“divulgar materiais de interesse” da Assembleia), os outros dois contratos foram firmados com as empresas Engepublic Ltda (R$ 73 mil) e Cezarini Publicidade S/C Ltda (R$ 52 mil). A primeira edita o jornal “Impacto Paraná”. A segunda, a revista “Divulgação Paraná”.

“Que materiais de interesse eram esses? Promoção pessoal, como a que fazia o Derosso em Curitiba?”, questiona Dr. Rosinha, que pretende acionar o Ministério Público ainda nesta semana. O deputado federal também irá solicitar da Assembleia do Paraná a íntegra dessas três licitações por carta-convite.

Funcionário fantasma

Os próprios deputados estaduais relatam que jamais viram Fábio Campana trabalhando na Assembleia.

“Gostaria de saber em que horário esse cidadão trabalha na Assembleia Legislativa e em qual setor? Salvo uma explicação convincente, nunca se viu, pelo menos nos últimos anos, esse conhecido colunista cumprindo horário no Poder Legislativo. E ainda com direito a férias”, discursou, em meados de junho deste ano, o deputado Edson Praczyk (PRB). O parlamentar se referiu a Campana como “suposto funcionário deste Poder que nunca trabalhou aqui”.

“Em 8 anos, nunca vi o funcionário Fábio Campana aqui na Assembleia”, também observou Tadeu Veneri (PT), em discurso no último mês de maio.

Em março de 2010, o atual senador Roberto Requião (PMDB-PR) afirmou o seguinte, através desua conta no Twitter: “Depois de 20 anos sem trabalhar [Fábio] Campana pede licença da Assembleia. Concedê-la é crime de ocultação de cadáver”.

“Tanto o contrato com a empresa Editora Cabeza de Vaca quanto a situação funcional de Fábio Campana precisam ser investigadas, e com rigor”, defende Dr. Rosinha.

Sobre a empresa

Fábio Campana criou a empresa Editora Cabeza de Vaca Ltda em outubro de 2004. Objeto social dela: impressão de livros e periódicos e veiculação de anúncios publicitários de terceiros.

Sempre em sociedade com familiares, Campana nunca deixou de ter menos de 95% de participação na empresa. Hoje, detém 99%; 1% pertence a Denise de Camargo, esposa dele.

Na época do contrato com a Assembleia, Campana detinha 95% das quotas do capital social e seu filho, Rubens Dionísio de Camargo Campana, os outros 5%. Todas essas informações foram obtidas por Dr. Rosinha através de certidões emitidas esta semana pela Junta Comercial do Paraná.

Confira o nome de Luiz Fábio Campana na lista de funcionários estáveis da Assembleia do Paraná
http://www.alep.pr.gov.br/transparencia/relacao-dos-funcionarios/estaveis/

Luiz Fábio Campana no banco de dados dos “Diários Secretos” da Gazeta do Povo
http://www.gazetadopovo.com.br/vidapublica/diariossecretos/pordentro/ficha.phtml?nome=LUIZ%20FABIO%20CAMPANA

A minuta do contrato a que se refere Dr. Rosinha (pág. 13)
http://www.bemparana.com.br/arquivos/uploads/1800.pdf

O que diz a Lei de Licitações
Art. 9º Não poderá participar, direta ou indiretamente, da licitação ou da execução de obra ou serviço e do fornecimento de bens a eles necessários:
[…] III – servidor ou dirigente de órgão ou entidade contratante ou responsável pela licitação.”

Fonte:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8666compilado.htm

O que diz a Lei da Improbidade Administrativa
Art. 10. Constitui ato de improbidade administrativa que causa lesão ao erário qualquer ação ou omissão, dolosa ou culposa, que enseje perda patrimonial, desvio, apropriação, malbaratamento ou dilapidação dos bens ou haveres das entidades referidas no art. 1º desta lei, e notadamente:
[…]VIII – frustrar a licitude de processo licitatório […]”

Fonte:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8429.htm

Etiquetado , , ,

“A Privataria Tucana” chega aos cinemas. Confira um trecho do filme


Do sempre excelente e sujo Cloaca News

Etiquetado , ,

BOMBA! Alvaro Dias apresentando denúncias de “A Privataria Tucana”


A foto que você NÃO vai ver!

José Serra queria barrar “A Privataria Tucana”


Nas entrelinhas, é óbvio que Serra queria barrar (“dar o golpe”) o livro. Por que será?

Segundo tuiteiros, o livro já esgotou em várias livrarias. Eu mesmo comprei o último exemplar na FNAC Curitiba, e na fila do caixa, mais um senhor estava comprando. Por que  José Serra queria barrar o livro? O que há no livro que não pode ser publicado?

E olha que hoje é só o lançamento…

Editor revela que José Serra tentou intimidá-lo (do blog Cláudio Humberto)

O editor Luiz Fernando Emediato, da Geração Editorial, sentiu-se intimidado ao ser chamado para “uma conversa” com o ex-governador José Serra, que tomou conhecimento do iminente lançamento do livro A privataria tucana, de Amaury Ribeiro. Emediato contou à coluna que ofereceu seu cartão de visitas ao emissário tucano, sugerindo que, se Serra quisesse falar com ele, que o procurasse na sede da editora.

Cautela

Temendo ordem judicial de apreensão do livro, a Geração fez uma operação silenciosa para distribuir 15 mil exemplares em todo o País.

Compromisso

Ao receberem o livro A privataria tucana, as livrarias assumiram o compromisso de que não seria exposto nas vitrines antes desta sexta.

Nada a declarar

O ex-governador José Serra informou que, por enquanto, sua decisão é não comentar as acusações contidas no livro de Amaury Ribeiro Jr.

Etiquetado , , ,

Dilma, com a cara e a coragem


Presidente Dilma em 1970, após 22 dias de tortura, presta depoimento. Ela mostra a cara, já os militares escondem o rosto. Será a vergonha do regime assassino e golpista? (isso lembra até os trolls da direita, e da esquerda, que escondem a cara hoje em dia) Como disse o Sergio Bertoni quem tem culpa, tem medo. Os réus, na verdade, são os de farda e não a civil. Foto mostra isso claramente.

 (Foto: Reprodução que consta no processo da Justiça Militar)

Da Época: A vida quer coragem (Editora Primeiro Plano), do jornalista Ricardo Amaral, chega às livrarias na primeira quinzena de dezembro. A foto abaixo, inédita, está no livro que conta a trajetória de Dilma Rousseff da guerrilha ao Planalto. Amaral, que foi assessor da Casa Civil e da campanha presidencial, desencavou a imagem no processo contra Dilma na Justiça Militar. A foto foi tirada em novembro de 1970, quando a hoje presidente da República tinha 22 anos. Após 22 dias de tortura, ela respondia a um interrogatório na sede da Auditoria Militar do Rio de Janeiro.

Os mundo dá voltas, é verdade...

PS: Vale a pena rever o vídeo em que Dilma trucida o senador(?) Agripino Maia, a quem esse hmilde blogueiro chama de “mané” (dica da Binah Ire):

Etiquetado , , , ,

Os ratos têm de se explicar


Curta o blog no facebook

“O rato do PSDB não rói, ele SERRA. Velhas ratazanas políticas, travestidas de tucanos, tentam assumir o posto, que não lhes pertence, de guardiões da moralidade. Ridículo! E tem quem caia nisso.” (da Deborah Buzaitė no fb)

Paladinos da moral e da ética, os tucanos veiculam durante essa semana, um comercial em que criticam o PT por uma campanha de 2002 em que o partido criticava a corrupção existe, porém não mostrada pela mídia, no governo FHC. O estranho, é que a campanha acontece ao mesmo tempo em que o PSDB se esforça para esconder dois (dentre os vários) escândalos: Um envovendo o  processo de licitação da linha 5 do metrô, coisa 4 bilhões de Reais segundo a Justiça de São Paulo. O outro envolve João Faustino Ferreira Neto, suplente do senador José Agripino Maia (a quem este humilde blogueiro chama de “O mané’), articulador da campanha de José Serra em 2010 e, ex-subchefe do Gabinete Civil do governo de São Paulo durante a gestão serrista, que foi preso essa semana sobre acusações golpe e contratação suspeitas de uma empresa para fazer a inspeção veicular nos moldes da que a empresa Controlar faz em São Paulo (outro escândalo).

Só para lembrar, nada disseram sobre o escândalo das emendas na ALESP.

Eis algumas das velhas (ou novas) ratazanas travestidas de tucanos. Se você tiver algum que não está aí, deixe nos comentários.

João Faustino Ferreira Neto, suplente do senador José Agripino Maia (DEM-RN) e articulador da campanha presidencial de José Serra,  foi preso em Natal durante a Operação Sinal Fechado, deflagrada pelo Ministério Público Estadual. Foi acusado de pertencer a uma organização criminosa que teria atuado junto ao Departamento de Trânsito do Rio Grande do Norte. Ele e outros nove acusados tiveram a prisão temporária prorrogada até o próximo sábado, 2 de dezembro.

Sonegação fiscal, fraudes em licitação e na folha de pagamento, brigas de família, chantagem e ameaças, compõem o escândalo de corrupção na Assembleia Legislativa do Pará (ALEPA). É nisso que estão envolvidos o senador e ex-presidente da ALEPA, Mário Couto (PSDB/PA) e sua filha, a deputada estadual Cilene Couto (que foi chefe da auditora da ALEPA na gestão do pai).

O presidente da câmara municipal mais tucana do Brasil, a de Curitiba, João Cláudio Derosso está sendo investigado por irregularidades nos contratos de publicidade firmados entre a Câmara e as empresas de publicidade da própria esposa. Há agravantes, poia a contratação da empresa da jornalista Cláudia Queiroz Guedes, esposa de Derosso, foi feita quando ela era funcionária da Câmara. Um escândalo envolvendo mais de R$30 milhôes.

Bruno Covas, secretário de meio ambiente do estado de São Paulo, e pré-candidato a prefeito de São Paulo, está totalmente envolvido no escândalo das emendas paulistas, além de ser acusado de receber propina.

O presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Barros Munhoz (PSDB), é acusado numa ação judicial de usar verba destinada à educação para pagar um jantar de confraternização para 285 pessoas em uma pizzaria.

E a sujeira continua. Por indicação dos leitores e  pessoal do Twitter:

O Esquerdopata: Alckmin comete crime de lesa-humanidade ao privatizar saúde pública, afirma promotor (via @DeniseSQ)

Vereador tucano simula vendas para liberar dinheiro para servidores e Mercado de vereador tucano simula vendas para repassar dinheiro a servidores (via @EdsonRimonatto)

Vereador safado extorque os servidores municipais de Curitiba! Adivinha o partido dele? (via Luiz Skora)

Aécio Neves no banco dos réus. Senador eleito é acusado de desviar R$ 4,3 bilhões ( do fb da @TheaTavares)

Etiquetado , , ,

Só um coração brasileiro tem razão para seguir em frente #VivaLULA


Todos torcendo pela recuperação do melhor presidente que o Brasil já teve. Temos a certeza de que um cara que ajudou o Brasil a vencer o câncer elitista que amaldiçoava o nosso país, não será derrubado por um câncer na garganta.

Só mesmo um coração brasileiro
Tem razão pra seguir em frente
Meu país é gente primeiro
Que alegria pode vir num repente
Na vida tão desigual
O bem tem que vencer o mal
Coração Brasileiro, quem sabe é quem sente
Lula sou eu, Lula é gente
Coração Brasileiro, quem sabe é quem sente

Etiquetado , ,
%d blogueiros gostam disto: