Arquivo da categoria: Democracia

III Encontro Nacional de Blogueiros, 25 à 27 de maio, em Salvador (BA)


Democracia, redes sociais, jornalismo na internet, movimentos populares, Marco Civil da Internet, uma nova comunicação. Esses são alguns dos temas que estarão em discussão no III Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, de 25 à 27 de maio, em Salvador na Bahia.

A estrutura do evento, que deve reunir aproximadamente 500 ativistas digitais de todo o Brasil e de países vizinhos, já está quase toda montada. A comissão nacional organizadora do #BlogProg tem realizado os últimos esforços para garantir alojamento e refeição para todos os participantes.

A inscrição para encontro vai até o dia 11 de maio e pode ser feita clicando AQUI. O valor é de R$ 60,00 para os ciberativistas e de R$ 30,00 para estudantes.

Entre os convidados estão o cineasta, escritor e ativista norte-americano, Michel Moore, os ex-ministros Franklin Martins (Comunicação Social) e Gilberto Gil (Cultura), o jornalista francês Ignácio Ramonet do Le Monde Diplomatic, Amy Goodman, fundadora do movimento Democracy Now, além de vários personagens importantes do atual momento da comunicação e da internet no país.

A programação contará com palestras, seminários e discussões, espaços para oficinas autogestionadas – os interessados devem apresentar sugestões de temas e de debatedores até 4 de maio e ficam responsáveis pela iniciativa – e um ato em defesa da blogoosfera e da liberdade de Expressão, na Praça Castro Alves, região histórica da capital baiana.

Também haverá maior espaço para reuniões em grupo com o objetivo de intercambiar experiências, fazer o balanço das atividades no último período e traçar os próximos passos da blogosfera.

A programação e as inscrições podem ser feitas AQUI

Etiquetado , , , , , , , , , , , ,

Entenda o que é #SOPA e o que ela interfere em sua vida


O Stop Online Piracy Act (SOPA) (em tradução livre, Lei de Combate à Pirataria Online) é um projeto de lei da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos que amplia os meios legais para que detentores de direitos autorais possam combater o tráfico online de propriedade protegida e de artigos falsificados. O objetivo geral é proteger o mercado de propriedade intelectual, impedindo que mais pessoas percam seus empregos por causa da pirataria. Já o Preventing Real Online Threats to Economic Creativity and Theft of Intellectual Property Act of 2011 (Ato de Prevenção Contra Roubos e Ameaças Virtuais à Propriedade iItelectual) é uma lei proposta nos Estados Unidos para combater sites relacionados à pirataria.

1. Os projetos dão ao governo liberdade para pedir ao Google e outras ferramentas de busca para excluir determinados sites do resutado das pesquisas. Ou seja, o governo poderia tercontrole sobre a lista de links que você pode acessar quando joga uma coisa no Google.

2. O governo também pode pedir aos grandes provedores de internet para bloquear o acesso a alguns sites para os seus usuários. É exatamente a mesma estratégia usada para censurarconteúdos adultos ou políticos na Síria e na China.

3. Se o governo descobrir que você encontrou uma ferramenta online que burla o bloqueio, ele também pode bani-la. O problema é que algumas dessas ferramentas são bem úteis a grupos que lutam pelos direitos humanos em lugares onde há censura.

4. A proposta também pode impedir que empresas façam propaganda em sites que façam parte da lista negra do governo.

Se você realmente precisar das informações da Wikipedia, pode dar um jeito de driblar o bloqueio. Mas, no futuro, isso pode não ser mais possível.

A princípio, a maior parte dos sites com terminações .net, .com e .org não devem ser afetados. Mas se a lei passar, vão se abrir precedentes para que outras medidas de censura sejam feitas na internet mundo afora. Inclusive no Brasil. Alguns sites brasileiros (como o do cantor Gilberto Gil e o site Trezentos) dão força ao protesto, assim como o site da revistaWired. Ainda não entendeu? Então veja o vídeo a seguir:

via MidiaPublicitária

Etiquetado , , , ,

Há 28 anos Movimento “Diretas Já” teve início em Curitiba


Siga o blog no twitter e no facebook

Há exatos 28 anos, 50 mil pessoas se reuniram na Boca Maldita em Curitiba e participaram de um comício que daria início à onda de manifestações das ”Diretas Já”. Nos dias que precederam aquele 12 de janeiro de 1984, o então prefeito Maurício Fruet foi um dos principais articuladores do movimento na capital paranaense, que acabaria se replicando em outras metrópoles brasileiras, dando início ao processo de derrubada do regime militar (1964-1985). “É fundamental que todas as gerações, inclusive as que não participaram do movimento, tenham conhecimento da luta que foi travada no Brasil para que todos tenham hoje direito ao voto. A democracia deve ser exercida e comemorada sempre. É uma grande conquista”, afirma Gustavo Fruet.

O comício em Curitiba foi um grande sucesso. Até a chuva que insistia em cair nos dias anteriores deu uma trégua. De tão entusiasmado, Maurício Fruet acabou engolindo uma borboleta durante o discurso. Mas nem isso o perturbou. Pelo contrário: “Deve ser praga do Maluf (Paulo). Melhor engolir uma borboleta do que o colégio eleitoral”, reagiu com bom humor o então prefeito.

Treze dias após o comício de Curitiba, ocorreu a manifestação da Praça da Sé, em São Paulo, que reuniu de 200 mil a 300 mil pessoas. O último grande comício se realizou no dia 16 de abril, no Vale do Anhangabaú, em São Paulo, com quase 1,5 milhão de pessoas.

A tentativa de eleger um representante político por meio do voto direto ocorreu pela primeira vez em 1983. Na ocasião, o deputado Dante de Oliveira (PMDB) apresentou Emenda Constitucional para tal finalidade.

Em abril de 1984, o PMDB lançou oficialmente a campanha nacional de apoio à emenda, com o slogan “Diretas Já”. Porém a proposta de Oliveira foi rejeitada por não conseguir os dois terços mínimos necessários de votos para ser aprovada no Congresso Nacional.

Com a rejeição da emenda, o país realizou em 1984 sua última eleição indireta para presidente da República. O PMDB indicou Tancredo Neves e o PDS lançou Paulo Maluf. Tancredo venceu a disputa, mas foi internado um dia antes da posse, em 14 de março de 1985 e morreu no 21 de abril. Quem assumiu o mandato foi o vice, José Sarney.

Vista da Boca Maldita, no dia do comício: descrição do número de participantes varia de 10 mil a 60 mil, dependendo do relato (Gazeta do Povo)

A primeira eleição direta só ocorreria em 1989, quando Fernando Collor foi eleito primeiro presidente através do voto popular após 21 anos de regime militar.

Siga o blog no twitter e no facebook

Fonte: Site do Gutavo Fruet.

Etiquetado , , , , , , , ,

Personalidade do ano da Time é quem está na rua!


Por Denise Queiroz (@DeniseSQ)no blog Tecedora 
E quem mais fez a diferença? Mas o fato da tradicionalíssima Time reconhecer que a personalidade do ano é uma massa de pessoas que tomaram as ruas do mundo para mandar o recado do basta, para mim é mais notícia do que a própria capa!
A tradicional “personalidade do ano” da revista Time foi anunciada na quarta-feira (14/12): “o manifestante”. Segundo o editor Richard Stengel, dentre os finalistas estavam a duquesa Kate Middleton e o almirante William McRaven, que comandou as operações contra Osama Bin Laden no Paquistão.
Desde 1927, a Time dedica uma capa a uma pessoa (ou grupo de pessoas ou ideias) que fez a diferença no ano, para o bem ou para o mal. No ano passado, a escolha foi o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg. A capa de 2011 menciona manifestantes de todo o mundo, desde as massas da Primavera Árabe, passando pelos anarquistas na Grécia e chegando ao movimento Ocupe Wall Street.

“É notável o quanto as vanguardas dos protestos têm em comum. Em todos os lugares eles são desproporcionalmente jovens, de classe média e educados. Quase todos os protestos este ano começaram como independentes, sem muito apoio de partidos políticos ou grandes nomes da oposição. Por todo o mundo, os manifestantes de 2011 dividem uma crença de que os sistemas políticos e as economias de seus países se tornaram desfuncionais e corruptos – falsas democracias fraudadas para favorecer os ricos e poderosos e evitar mudanças significativas”, escreveu o jornalista Kurt Andersen em artigo sobre a personalidade de 2011.

O texto continua: “ninguém sabia que, quando um vendedor de frutas tunisiano colocasse fogo em si mesmo em uma praça pública, daria início a uma série de protestos que tiraria do poder ditadores e começaria uma onda global de dissidência. Em 2011, os manifestantes não apenas expressaram suas queixas; mudaram o mundo”. Leia a matéria completa aqui (em inglês). Com informações do Huffington Post [14/12/11].

Etiquetado , , , ,

15 de outubro: Democracia Real Já! – Curitiba


15 de outubro: a voz e a hora dos indignados do Brasil e do mundo!

Praças pelo mundo afora despertaram. Milhões de pessoas cansadas de autoritarismo, de democracias voltadas para os ricos, da farra do capital financeiro.

Há 500 anos, o Brasil é um país saqueado por políticos, ruralistas e empreiteiros gananciosos. O Brasil segue dominado pela elite que levou nosso país a um dos primeiros lugares em desigualdade social.

Precisamos construir uma nova forma de fazer política, queremos decidir os rumos em assembleias livres, amplas e democráticas. Queremos levar o debate a todas as praças do país.

Somos contra a política suja das negociatas, de um sistema que concentra o poder nas mãos de uma minoria que não nos representa, corruptos cuja dignidade está a serviço do sistema financeiro; queremos uma Democracia Real com participação do povo nas decisões fundamentais do país, muito além das eleições, essa falsa democracia convocada a cada quatro anos.

Local: Santos Andrade – 13:00 ás 15:00

Mais Informações:

http://www.whatis-theplan.org/
http://www.democraciarealbrasil.org/

No Facebook:

https://www.facebook.com/event.php?eid=258777194153031

Etiquetado , , , , ,

Quem prefere o voto distrital?


Extraído do sempre excelente blog do Skora, o Polaco Doido

Não sei se este posicionamento do deputado é fruto de uma convicção pessoal ou uma imposição do partido a que ele pertence, o novíssimo PSD, mas isso não vem ao caso agora.

E você, sabe o que é o voto distrital?

No voto distrital, os eleitores seriam divididos em distritos, cabendo a cada distrito a eleição de um único representante.

Assim, para a eleição de deputados estaduais, a população do estado seria dividida em 54 distritos cada um deles teria um único candidato eleito.

Para a câmara de vereadores de Curitiba, teríamos a cidade dividida em 38 distritos, cada um com uma cadeira.

Numa primeira olhada nesse sistema ele até pode parecer mais justo, mas ao se aprofundar no tema é fácil perceber que boa parte dos eleitores perderiam representatividade.  Além disso, o novo sistema tende a transformar estes distritos em verdadeiros campos de batalha entre os candidatos e eleitores, formação de currais eleitorais, um sistema democrático dividido em feudos e, em médio prazo, uma democracia representada por apenas dois ou três partidos políticos.

Como nos Estados Unidos, onde existem mais 50 partidos políticos, mas os únicos com representatividade real, são os Republicanos e Democratas.

Os argumentos do deputado e de sua turma:

-“O voto distrital seria uma forma mais justa, democrática e evoluída de eleger parlamentares”

Na opinião deste polaco, o voto distrital privilegiaria os candidatos com mais recursos financeiros e isso, não tem nada de justo. Além disso, os candidatos já com mandato teriam muito mais facilidades para reeleição utilizando recursos da máquina pública, o que também não tem nada de justo. Continuar lendo

Etiquetado ,

#OccupyWallStreet: Primeiro Comunicado Oficial do Ocupar Wall Street


Extraído do blog da Tatiane Pires, indicado pela @MidiaCrucis

Este comunicado foi votado unanimemente pelos membros do Ocupar Wall Street, por volta das 20:00 do dia 29 de setembro. É nosso primeiro documento oficial. Temos outros três em preparação, que provavelmente serão lançados nos próximos dias: 1) uma declaração de demandas do movimento; 2) princípios de solidariedade; 3) documentação sobre como formar o seu próprio Grupo de Ocupação de Democracia Direta.

Este é um documento vivo. Você pode receber uma cópia oficial da última versão pelo e-mail c2anycga@gmail.com.

Ao nos reunirmos em solidariedade para expressar um sentimento de injustiça massiva, não devemos perder de vista aquilo que nos reuniu. Escrevemos para que todas as pessoas que se sentem atingidas pelas forças corporativas do mundo saibam que somos suas aliadas.

Unidos como povo, reconhecemos a realidade: que o futuro da raça humana exige a cooperação de seus membros; que nosso sistema deve proteger nossos direitos e que, ante a corrupção desse sistema, resta aos indivíduos a proteção de seus próprios direitos e daquelas de seus vizinhos; que um governo democrático deriva seu justo poder do povo, mas as corporações não pedem permissão para extrair riqueza do povo e da Terra; e que nenhuma democracia real é atingível quando o processo é determinado pelo poder econômico. Nós nos aproximamos de vocês num momento em que as corporações, que colocam o lucro antes das pessoas, o interesse próprio antes da justiça, e a opressão antes da igualdade, controlam nosso governo. Nós nos reunimos aqui, pacificamente, em asssembleia, como é de direito nosso, para tornar esses fatos públicos.

Elas tomaram nossas casas através de um processo de liquidação ilegal, apesar de que não eram donos da hipoteca original.

Elas receberam impunemente socorro financeiro tirado dos contribuintes, e continuam dando bônus exorbitantes a seus executivos.

Elas perpetuaram a desigualdade e a discriminação no local de trabalho, baseados em idade, cor da pele, sexo, identidade de gênero e orientação sexual. Continuar lendo

Etiquetado , , ,
%d blogueiros gostam disto: