Quem prefere o voto distrital?

Extraído do sempre excelente blog do Skora, o Polaco Doido

Não sei se este posicionamento do deputado é fruto de uma convicção pessoal ou uma imposição do partido a que ele pertence, o novíssimo PSD, mas isso não vem ao caso agora.

E você, sabe o que é o voto distrital?

No voto distrital, os eleitores seriam divididos em distritos, cabendo a cada distrito a eleição de um único representante.

Assim, para a eleição de deputados estaduais, a população do estado seria dividida em 54 distritos cada um deles teria um único candidato eleito.

Para a câmara de vereadores de Curitiba, teríamos a cidade dividida em 38 distritos, cada um com uma cadeira.

Numa primeira olhada nesse sistema ele até pode parecer mais justo, mas ao se aprofundar no tema é fácil perceber que boa parte dos eleitores perderiam representatividade.  Além disso, o novo sistema tende a transformar estes distritos em verdadeiros campos de batalha entre os candidatos e eleitores, formação de currais eleitorais, um sistema democrático dividido em feudos e, em médio prazo, uma democracia representada por apenas dois ou três partidos políticos.

Como nos Estados Unidos, onde existem mais 50 partidos políticos, mas os únicos com representatividade real, são os Republicanos e Democratas.

Os argumentos do deputado e de sua turma:

-“O voto distrital seria uma forma mais justa, democrática e evoluída de eleger parlamentares”

Na opinião deste polaco, o voto distrital privilegiaria os candidatos com mais recursos financeiros e isso, não tem nada de justo. Além disso, os candidatos já com mandato teriam muito mais facilidades para reeleição utilizando recursos da máquina pública, o que também não tem nada de justo.

-“Com o voto distrital, aberrações do processo eleitoral brasileiro que hoje elegem “na carona” deputados federais com pífia votação, como a ocorrida em São Paulo na cola do palhaço Tiririca, seriam definitivamente sepultadas.”

A eleição de Tiririca não foi uma aberração, foi um caso a parte, um fenômeno. No Brasil adota-se o sistema de Democracia Representativa Partidária. Apesar da grande mídia, dos partidos e do governo não divulgarem essa informação, o precioso voto do eleitor, conta primeiro para a coligação, depois para o partido e só no fim é contabilizado ao candidato. Os eleitores que votaram no Tiririca, em última análise votaram no grupo que ele representava, logo o estado de São Paulo escolheu 4,5 deputados do PR e o Paraná, escolheu 1,9 com o puxador de votos, ratinho Jr, do PSC.

-“O cálculo Incompreensível do “coeficiente eleitoral” adotado hoje em dia que serve justamente para isso: eleger políticos fracos para fortalecer ainda mais determinado partido”.

Ora!  O cálculo do coeficiente eleitoral, não é tão incompreensível assim. Na verdade ele é muito simples, mas claro que não querem que o eleitor comum entenda realmente como funciona a coisa.

Muito simples, quer ver?

Número total de votos válidos / Número total de vagas disponíveis = Coeficiente eleitoral.

Como exemplo:

Nas eleições para vereador em Curitiba no ano de 2008

965.083 Votos válidos / 38 vagas = 25.967 de coeficiente eleitoral.

Deste modo, apenas as coligações ou partidos que conseguiram no mínimo 25.967 votos, terão direito a ocupar uma cadeira na casa. Quanto mais votos, mais vagas e assim vai.

Deste modo os partidos pequenos, também têm chance de conseguir representatividade. E viva a democracia!

-“A proporcionalidade do número de representantes com relação à quantidade da população que eles representam também seria finalmente corrigida, sendo coerente que um Estado altamente populoso como São Paulo tenha muito mais “deputados distritais” do que um Estado como Sergipe (pela quantidade de eleitores de cada região).

Senhor deputado. Onde está a coerência? O estado de São Paulo com 110 deputados, o Paraná com 28 e o Sergipe com apenas 3.

Qual seria o peso e o poder de bancadas como a do Paraná e de Sergipe sendo a Bancada paulista a maior, com poder de aprovar ou não  aprovar o que bem entenderem.

A Câmara federal só vai defender os interesses de um único estado? Como fica o resto do país? Isso é incoerência e fere profundamente o princípio de manutenção da unidade nacional!

-“Não quero dinheiro público financiando campanha eleitoral. Quero o dinheiro público financiando serviços públicos de qualidade para o povo brasileiro.”

Essa defesa eu até entendo. A maioria dos políticos que não apóiam o financiamento público de campanha, pertencem a partidos como DEM, PP, o Novo PSD e similares. É só dar uma olhada no sítio http://www.asclaras.org.br/, procurar pelos maiores beneficiados pelo financiamento privado de campanhas. Você vai perceber que são justamente estes, que condenam o financiamento público exclusivo.

E fica justamente aqui, as perguntas ao ilustríssimo dep. Ney Leprevost.

Sem os R$ 1.702.880,40 arrecadados, em grande parte, pelo setor privado, o senhor teria condições de montar o mega-comitê utilizado nas eleições de 2010?

Sem esse mega-comitê eleitoral, que custou, aproximados R$ 1.702.880,00. O Senhor teria conseguido seus 79.760 votos. Votos que também ajudaram a eleger nomes como, Nelson Justus, Mauro Moraes, Evandro Junior, Francisco Bhurer, Osmar Bertoldi, Traiano, Pedro Camargo, Douglas Fabrício, Abelardo Lupion?

Todos eles receberam menos votos que Wilson Quinteiro (PSB) que com 43.510 votos, não foi eleito. Boa parte deles recebeu menos de 41.918 votos, que foi o número de eleitores de Elton Welter (PT) que também não ganhou uma cadeira.

E o Tiririca é que é uma aberração!?

O Senhor teria conseguido a reeleição para a ALEP sem a ajuda destes R$ 1.702.880,00?

 

Etiquetado ,

Um pensamento sobre “Quem prefere o voto distrital?

  1. análise perfeita do sr. Polaco!

Não serão publicados comentários ofensivos, preconceituosos, que utilizem palavrões, escritos exclusivamente em letras maiúsculas e muito menos comentários anônimos. A moderação não é feita na hora.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: